segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

A Borboleta



Um homem, certo dia, viu surgir uma pequena abertura num casulopor onde deveria sair uma borboleta.Sentou-se perto do local onde o casulo se apoiava e ficou a observaro que iria acontecer.






Mas logo lhe pareceu que ela havia parado, como se tivesse feitotodo o esforço possível e agora não conseguisse mais prosseguir.Ele resolveu então ajudá-la: pegou uma tesoura e rompeu o restantedo casulo.






A borboleta pôde sair com toda a facilidade... mas seu corpo estavamurcho, além disso, era pequena e tinha as asas amassadas. O homem continuou a observá-la porque esperava que, a qualquermomento, as asas dela se abrissem. Na verdade a borboleta passou o restante de sua vida rastejandocom um corpo murcho e asas encolhidas. Nunca foi capaz de voar.






O que o homem não compreendia, era que o casulo apertado e oesforço necessário à borboleta para passar através da pequenaabertura eram o modo pelo qual Deus fazia com que o fluido docorpo daquele pequenino inseto circulasse até suas asas para queela ficasse pronta para voar.






Nós também passamos por provas enquanto estamos aqui pois setivéssemos uma vida sem problemas ou dificuldades estaríamoscondenados a ficar atrofiados, sem alçar vôo." Bem-aventurado é aquele que suporta, com perseverança,a provação; porque, depois de ter sido aprovado,receberá a coroa da vida".

Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

É para mim uma honra acessar ao seu blog e poder ver e ler o que está a escrever é um blog
simpático e aqui aprendemos, feito com carinhos e muito interesse em divulgar as suas ideias,
é um blog que nos convida a ficar mais um pouco e que dá gosto vir aqui mais vezes.
Posso afirmar que gostei do que vi e li,decerto não deixarei de visitá-lo mais vezes.
Sou António Batalha.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se ainda não segue pode fazê-lo agora, mas só se gostar,
eu vou retribuir seguindo também o seu.
Que a Paz de Jesus esteja no seu coração e no seu lar.